Sobre “natureza e graça” no post de Marcelo Gleiser

Comento aqui o artigo de Marcelo Gleiser, publicado no site do NPR (texto completo aqui) – e que teve uma versão mais curta publicada na Folha de S. Paulo de 21/08/2011. O artigo, que é inspirado no filme “A árvore da vida” de Terence Malick, é interessante para ver como, com boa vontade e tentando propor um pensamento que supere os conflitos de visões de mundo entre teologia e ciência, Gleiser insiste em reduzir o conceito cristão de “graça” à idéia de natureza. Não dá para dizer, ao menos no sentido clássico de “graça” que ela possa ser igual à natureza pois ela representa exatamente aquilo que não é natureza. Ou seja, aquilo que tentamos naturalizar no conceito mas que resiste à racionalização.

Independentemente de se ter fé ou não, esta é a beleza do conceito de “graça”. É nessa chave que ele pode oferecer uma perspectiva sobre o Homem e sobre o Mundo que ultrapassa a sua “naturalização” e que permite um olhar mais profundo e amplo sobre nossa condição.